‘Na cidade do Crato, que fica a 504 km de Fortaleza, um latido empolgado nas ruas vem chamando a atenção. O som é da cadela Paquita, de aproximadamente 12 anos, que recebeu um presente do dono, José Turíbio Meireles, 60: uma cadeira de rodas adaptada.

As patas traseiras de Paquita tiveram paralisia após o animal ser atropelado por uma moto há cerca de seis anos. Desde então, ela se arrastava para poder se deslocar. José Turíbio, serralheiro e dono de um estacionamento, levou a cachorra em vários veterinários da região. “Eles diziam que era melhor sacrificar, que ela não ia mais conseguir andar. E eu disse: ‘pois doutor, eu lhe provo como ela anda’”, relembra.’ UOL


Pra provar que ainda tem gente boa no mundo.